No caminho do lixo zero: italiano Alessio Ciacci apresenta modelo de sucesso em Florianópolis.

April 9, 2018

          A preocupação com a destinação correta do resíduo urbano passou de uma questão conceitual para uma necessidade real das cidades ao redor do mundo. As preocupações com isso têm múltiplas motivações e vão desde a preservação do meio ambiente a questões econômicas e geopolíticas. No Brasil, por exemplo, o serviço de coleta e destinação de resíduos é o terceiro maior gasto das prefeituras e o país está longe de alcançar níveis sustentáveis na gestão de resíduos.

 

         Estima-se que o Brasil perde R$ 120 bilhões por ano por não ter uma política efetiva de tratamento dos resíduos. Atualmente, apenas 18% dos municípios brasileiros possuem algum tipo de serviço de coleta. A média nacional de reciclagem nos últimos anos chegou a 3% em cerca de quase 80 milhões de toneladas geradas por ano. Valor pífio perto do que é possível se fazer somente através de gestão. Florianópolis, que é considerada uma cidade com bom índice de reciclagem, consegue desviar do aterro apenas 7% de todo resíduo que a cidade produz.

 

Fonte: Notícias do Dia

 

Experiência italiana na taxa de resíduos, com foco no Lixo Zero

 

          Neste último mês, Florianópolis recebeu o italiano Alessio Ciacci para compartilhar sua experiência de implantação do sistema Lixo Zero na cidade de Capannori, no norte da Itália. O modelo utilizado O modelo já alcançou 270 cidades no país e elevou os níveis de reciclagem em dez anos de 10% para quase 90%. Segundo Ciacci, a chave para o sucesso está no processo.Diferente de outros países como a Suíça, Alemanha e Holanda, que obtém bons resultados na gestão do resíduo a base de altos investimentos em tecnologia, na Itália Ciacci desenvolveu um modelo baseado no processo, onde também foi implantada a tarifa pontual, que prevê uma cobrança pelo serviço semelhante ao que somos acostumados a ver com a água e energia elétrica. Quem produz mais resíduo paga mais.

 

Modelo de Capannori – Cobrança dos resíduos tarifada como água e energia.

 

          Em Capannori, o modelo de recolhimento central através de containers foi desativado e o sistema porta a porta entrou em ação. Cada dia da semana é recolhido um tipo de resíduo e cada coleta é registrada através de um código. É através desse código que é medido quanto o cliente paga. “Ele parte de uma taxa mínima, ai cada vez que o caminhão recolhe ele é tarifado. Isso aumenta o custo de operação, mas no final, o custo de destinação e a produção total de resíduos na cidade caíram” explicou italiano. O sucesso, segundo Ciacci, está na separação do resíduo na fonte, na casa das pessoas, o que facilita se chegar ao lixo zero de forma sustentável e sem necessidade de grande aporte em tecnologia.

 

Situação atual em Florianópolis

 

          Atualmente, o sistema de coleta e destinação final de resíduos na cidade chega a casa dos R$ 150 milhões anuais e o que é arrecadado em cobranças não cobre todos esses custos. Este é um dos motivos da busca por uma alternativa sustentável, e viável, para a questão dos resíduos em Florianópolis. Enquanto um grupo de trabalho discute um novo modelo para a cobrança da taxa já a partir de 2019, na Câmara de Vereadores uma CPI foi instalada para investigar possíveis irregularidades na cobrança do tributo nos últimos anos. A nova taxa de resíduos pode ser o primeiro passo da cidade rumo a um sistema mais sustentável e justo. Entre as possibilidades discutidas, o grupo diz que a cidade poderá implantar sistema de tarifa semelhante ao aplicado na Itália, ou seja, quem produz mais, paga mais.

 

Sobre Alessio Ciacci:

 

Alessio Ciacci é vencedor do Prêmio Europeu de Inovação Política com implementação do Lixo Zero e da Tarifa Pontual, na cidade de Capannori, na Itália. O consultor presidiu a empresa de limpeza urbana que abrange 39 municípios da Itália e é presidente do Observatório Lixo Zero das cidades italianas. Além de ter sido premiado como “Campeões da Economia Circular Italiana” e European Innovations in Politics Awards, com a Tarifa Pontual aplicado a estratégia Lixo Zero.

 

Fonte:  Notícias do Dia

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Categorias
Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Siga
  • LinkedIn Social Icon
  • Facebook Basic Square